Slider

Gaudêncio Sete Luas

Luiz Coronel / música de Marco Aurélio Vasconcelos

A lua é um tiro ao alvo
e as estrelas bala e bala.
Vem minuano e eu me salvo
no aconchego do meu pala.

Se troveja a gritaria,
já relampeja minha adaga.
Quem não mostra valentia
já na peleia se apaga.

Marquei a paleta da noite
com o sol que é ferro em brasa.
O dia veio mugindo,
pra se banhar n’água rasa.

Pra me aquecer mate quente,
pra me esfriar geada fria.
Não vai ficar pra semente
quem nasceu pra ventania.

Leontina Das Dores

Luiz Coronel / música de Marco Aurélio Vasconcelos

Eu me chamo Leontina das Dores.
Das Dores Maria Leontina.
De amores que sempre findam
Das Dores que não terminam.

Pra dentro Maria Leontina
menina não vai no galpão.
Leontina de quarto e sala
Leontina quarto e prisão.

Com seu amor primeiro
Leontina não casa não.
Vai casar com o lindeiro
e o aramado vai pro chão.

São mais seis léguas de campo
sesmarias de solidão.

Cordas de Espinho

Luiz Coronel / música de Marco Aurélio Vasconcelos

Geada vestiu de noiva
Os galhos da pitangueira
Ainda caso com Rosa
Caso ela queira ou não queira
Pra domar o meu destino
Comprei um buçal de prata
Nenhum pesar me derruba
Qualquer paixão me arrebata


Acordoei minha viola
Com seis cordas de espinho
Meu canto tem cor de sangue
Teu beijo gosto de vinho
Fui aprender minha milonga
Na água clara da fonte
O canto de quero-quero
Mais que um aviso
É uma ponte…

MPG

MPB