Slider

O Regionalista

Quem elege o passado como paraíso perdido está proibido de por os pés no futuro. A identidade de um povo, sonho, memória e inquietação viabilizam a libertação de um ímpeto criativo. “Coração Farroupilha” é meu livro favorito.

Goteiras nos Olhos

Mano,
volta pra casa comigo.
A gente também se extravia,
como se extravia uma ovelha.

Se tens goteira nos olhos,
vamos mudar essas telhas.

Coração Farroupilha 

Ninguém doma a esperança,
liberdade não se encilha.

Galopa livre em meu peito
um coração farroupilha.

A infância, as cidades do interior, se revelam a cada instante. Quando escrevo temas regionais, galopo a favor do vento.

Fortuna Crítica

“Luiz Coronel trouxe uma nova temática campeira. Ele enriqueceu a poética gauchesca com talento e ternura, sua poesia tem figuras surpreendentes”

Antonio (Nico) Augusto Fagundes

“Luiz Coronel é um poeta da Gauchônia, o país dos gaúchos. Ele transborda mais uma vez sua incomensurável fonte de lirismo e nos brinda com seu refinado humor e humanismo neste “O Cavalo Verde”. A vida sorri porque ele existe”

Giba-Giba

“Como letrista, não tem igual. Seus versos são gemas que formam constelações”

Jaime Caetano Braun

“Com Luiz Coronel vê-se, ouve-se, canta-se um Rio Grande do Sul que não parou”

Paixão Côrtes

Luiz Coronel recebendo o Troféu Guri

Programa Galpão Crioulo dedicado à obra de Luiz Coronel